Pinot noir


Vinho legal e queijo bom; MPB madrugada a dentro…

Conversa sem compromisso, desejo sem laços… Afinal eles(os laços…) brotam da inexistência de imposições, e se impõem, exatamente quando não definimos regras, limites ou tratados.

A ausência de cobranças, impõe a necessidade da presença, e aguça o sabor de quero mais…

Saudades do que não vivi, vontade de ter o que não conheço, necessidade de ser o que ainda não sei.

Anúncios

Marcelo Adnet

Fantástica a entrevista de “dois” blocos de Marcelo Adnet no Porgrama do Jô! Esse cara é muito bom; matou aquele gordo chato de rir, e virou assunto até no papo com o último entrevistado.

Que ele continue fazendo o 15 minutos na MTV, e nunca, eu disse
Nuuuuunca!!!! Seja tentado, ou se deixe seduzir por alguma proposta da Globo, Band, ou quem quer seja pra trocar de emissora.

As experiências anteriores já mostraram que os grandes talentos descobertos pela MTV, não sobrevivem ao formato de outras emissoras, a não ser que “assuma outra personalidade”… Que o diga Zeca Camargo de terninho ao lado da antipática. enfadonha e deselegante Neglória Maria…Bizarro.

Vale à pena assistir o programa e conferir o trabalho desse cara, por enquanto conheça a figura pelo blog: www.mtv.uol.com.br/15minutos.blog

Elizabeth Taylor


Houve um tempo em que beleza, sensualidade e elegância se confundiam… Em que as mulheres seduziam apenas com um olhar.

Triste pelos dias de hoje, e pelo rumo que as coisas e as pessoas tomaram. Saudades desse tempo mágico e apaixonante que não tive a oportunidade de vivenciar.

Estação Retrô


Sábado passado, mais uma apresentação da caravana dos anos 80; e atendendo a pedidos, o resumo da Ópera:


Dr. Silvana & Cia: Linda a barriga de chopp do vocalista, quase 200 kilos de charme, mas a obesidade mórbida foi superada; por tocar “Erva venenosa”: Nota 9.


Perdidos na Selva: Pegaram uma bandinha fundo de quintal muuuuito ruim e reciclaram o nome, pior de tudo foi que os cars tinham no máximo 25 anos! Cara de Pau tem limite…Dispensável: 0 (zero)


Silvinho Blau-blau: Mais gay que no ano passado; tomou chá verde, perdeu muito peso, e fez um super show! Salvou a noite: 10!!!!!!!


Afonso Nigro: Não cantou “Companheiro”, mas… Livrou a cara com ” Mas se ela não gosta de mim…Vive me dizendo não!!!!!!!!” Super hit do Dominó, por não ensair nenhuma coreografia, a nota é 8,o.


Kid Vinil: Calça xadrez, perninha torta, e a fantástica cara vermelha dos anos 80; pela iniciativa de montar a caravana, e tocar” Eu sou boy” com o mesmo entusiasmo: nota 10 !




Paulo Ricardo: Terrível!!!!!!!!! Todo mundo esperando Alvorada voraz, Rádio Pirata… E o cara abre a noite com o tema do BBB!!!!!! Depois, ataca com o repertório mela cueca de novela das 6h; e isso por volta das 3h30 da manhã, com todo mundo sonolento, e o Chevrollet quase vazio…Mas calma, ele ainda iria se superar, e pra surpresa de todos, empurrar goela abaixo um “medley” com covers de Alceu, Chico Science, e Legião urbana, todas em ritmo de balada!!!!!!!Isso ás 3h30 da manhã!!!!!!

A intenção de consolidar a imagem de romântico é clara, e por mim tudo bem; agora, entrar na caravana da Estação Retrô pra promover a musiquinha água com açucar da desastrosa carreira solo dele é lamentável: Zero!!!!!!!!

Guilherme Isnard; cantou agora “eu sei” com Paulo Ricardo, que o convidou a se retirar do palco pra voltar depois???? 5hs da manhã????Bom, não esperei pra conferir: Mas, pelas lembranças que a música me trouxeram: 5 cinco.


Enfim, a caravana do ano passado deixou saudades; Ritchie, Léo Jaime e Blitz, fizeram muita falta.


O homen invisível

Liu Bolin

Se você olhar de supetão pode achar que realmente a ciência deu um grande passo: o advento do homem invisível! Na verdade, trata-se do artista chinês Liu Bolin, um camaleão urbano.

Com uma técnica de pintura impressionante e minimalista, o chinês da cidade de Shandong, mistura-se à paisagem: de cabines telefônicas a escombros de terremotos. Com as tintas, Liu absorve o ambiente no seu corpo, que se transforma em tela de carne e osso, e se insere na paisagem, criando um efeito bem curioso.

Liu Bolin

A inspiração para desenvolver o trabalho surgiu após o governo chinês expulsar Liu do ateliê. Cada trabalho de “invisibilidade” pode durar até dez horas para ficar pronto.

Liu Bolin

Enviado por Ayris